Jan 27, 2013

personal branding | uma presença online
eficaz - parte 2

este é o terceiro post de uma série de posts dedicados à construção da marca pessoal, mas o segundo dedicado à blogosfera. No primeiro post (personal branding | aviso à navegação", ver aqui) tentei que ficasse claro que a razão pela qual se investe na gestão de uma marca, pessoal ou não, não somos nós, são os outros; o segundo post dava início ao tema da gestão de uma presença online eficaz, nomeadamente através da blogosfera (post "personal branding | uma presença online eficaz", ver aqui).

este post retoma o anterior, que ficou em aberto, a bem da paciência do leitor ;) Tal como referi, uma presença online eficaz (de uma pessoa ou de uma marca) assenta em 2 grandes conceitos, interdependentes entre si: a notoriedade e o envolvimento.  Depois do tema da notoriedade, agora o envolvimento.















o envolvimento é um processo, não é um resultado (he he he, fica sempre bem dizer isto); é um processo porque nunca está verdadeiramente conseguido, é uma coisa "on the go" ou "keep calm and carry on" e que se tem de ganhar em cada post. Para o que nos interessa aqui, trata-se de uma estratégia que tem como objectivo convidar e encorajar as pessoas a participarem no desenrolar de um tema. Em vez de olhar para os leitores como alguém passivo (como no caso de um livro), aqui o leitor é alguém que se quer activamente envolvido, até ao ponto da produção e co-criação de conteúdos, desenvolvendo assim uma interelação com os temas, com o blog e com quem o escreve. 

por sua vez, o envolvimento para cumprir esse objectivo, conseguir interacção, precisa de: conteúdo e promoção. O primerio está associado com a criação de conteúdo original ("content criation") ou com o agregar de informação já existente sobre determinado tema e apresenta-lo de uma forma sistematizada, por exemplo, para marcar uma posição ("content curation").  A promoção, não no sentido de descontos ;)  mas sim no sentido de dar a conhecer, de promover e divulgar aquilo que se produz.

envolvimento e divulgação não podem viver sem o outro. Se só criarmos conteúdo teremos que confiar no processo de indexação do google, que alguém pesquise determinado tema, e que, com sorte chegue ao nosso blog; já falei antes sobre isto, aliás em 2005 era assim ;) como isso são muitos "se's" precisamos de dar a conhecer de forma activa o conteúdo que criamos ou re-organizamos para que possa ser descoberto; idealmente não de forma intrusiva, mas sim através do estar presente, por exemplo, presente em forúns, em outros blogs, em "likes" e "shares", de aparecer recomendado, porque alguém leu o que escrevemos ou viu as fotografias que "postamos", gostou e sugeriu aos outros (fonte)

5 dicas para aumentar o grau de envolvimento

1. conteúdo, conteúdo, conteúdo

como a imagem em baixo tão bem mostra, sem conteúdo, não temos nada. Os formatos em que apresentamos o conteúdo é relativamente irrelevante, desde que respeite alguns principios que falei antes; pode ser em texto, imagens, videos, you name it.















aqui o que importa é ter uma estratégia para a criação e publicação desse conteúdo, no sentido em que devemos planear tanto quanto possivel o que vamos "postar" a seguir. Isto é, intencionalizar o conteúdo do post a seguir. Por exemplo, tenho normalmente dois a tres posts em versão draft, que publico (ou não) consoante a reacção ao post anterior, ao que se falou mais naquela semana, etc. Na semana em que a resposta no facebook da sumol se tornou tema, não publiquei o post que tinha preparado mas sim um post sobre isso (ver aqui), porque isso ia gerar tráfego (o que aconteceu) e porque mantém o blog actualizado! um blog de gestão de marcas como o meu, o pior que lhe pode acontecer é estar desactualizado.
 
2. não é um monólogo, é um diálogo

como já disse em cima, escrever um livro é mais uma "espécie" de monólogo, porque não há forma de quem escreve interagir com o leitor à medida que este o lê, ou melhor até pode interagir (o livro "se numa noite de inverno um viajante" do Italo Calvino é um bom exemplo), mas não reagir, no sentido de gerar conteúdo adicional em resposta à "provocação" do leitor. Por isso, a dica aqui é interagir com quem lê, com outros bloggers, responder e criar novo conteúdo com base nessa interacção. Partcipar nos blogs dos outros, comentar, falar... isto é mais dificil para as marcas (facebook é a unica forma), mais é muito fácil para os bloggers.

3. posts convidados

convide outros a participar no blog! há inúmeras formas, no formato simples de um post escrito, mas o maior sucesso são as entrevistas. Convidar outros bloggers, pessoas influentes e de elevada visibilidade, etc. Esse tipo de conteúdo pode ser mais dificil mas credibiliza imenso o nosso blog e quem deu a entrevista vai certamente recomendar a sua leitura ;) é uma situação que toda a gente ganha. No meu blog tenho, para já, duas entrevitas exclusivas, a dois dos principais responsáveis por alguns dos maiores eventos para profissionais de marketing em portugal.

4. ouvir quem lê o nosso blog... e responder, claro!

não deixar comentários por responder! quem se deu ao trabalho de comentar o nosso blog, tem de, por si só, merecer uma resposta, nem se que seja um obrigado! como é muito provavel que essa pessoa também tenha um blog, visite e retribua a participação! é sobre dar e receber ;) LOOOL esta punchline fica super bem aqui :)

5. partilhar,  subescrever e "link building"

este ponto na verdade é uma especialização do anterior. Conseguir quem partilhe o nosso blog, que o dê a conhecer, seja porque é interessante seja porque é nosso amigo (ou ambos claro); outra forma de partilhar é ter o link do nosso blog na lista de blogs favoritos ou de "leituras recomendadas" de outros bloggers! isso é um sinal de credibilidade! eu só coloco no meu blog aquilo em que confio e dou a cara.  Por último, existe muita gente que não tem a possibilidade ou não gosta de estar sempre a ver os blogs para saberem se apareceu algum coisa de novo! criem a opção de "subscrição". As pessoas deixam o e-mail e de cada vez que publicamos um post as pessoas vão recebe no e-mail o post. Este ultimo diminui a probabilidade de a pessoa vir ao blog, porque o lê no e-mail, mas se construirmos o post de forma a "provocar" a pessoa ela vai querer deixar um comentário, se colocarmos um video ela vai querer ver esse video... etc.

agora espero pelos vossos comentários ;)

2 comments:

  1. Olá Gustavo, vim aqui ter através do post do João Moreira Pinto e gostei muito: óptima informação, bem explicado e imensas fontes. Obrigada!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Rita, o João Moreira Pinto foi muito simpático na recomendação, sem dúvida nenhuma :) e muito obrigado pelo comentário! ter este blog é uma oportunidade única para eu próprio aprender e divulgar boas práticas. Obrigado.

      Delete