Mar 4, 2013

pela primeira vez em 91 anos de história















Chanel No. 5, pela primeira vez em 91 anos de história, o perfume é apresentado por um homem.



e antes de eu começar a desbobinar... as palavras do próprio Brad Pitt:
'What’s important to remember about Chanel N°5 is how revolutionary this fragrance is. When it was introduced, it broke all the rules by discarding meaningless ornamentation for an honest and open aesthetic, and a scent which embodies liberation from trend, creating a fragrance which remains as modern today as it was during its inception.
Chanel N°5 has always been the most iconic women’s fragrance.  The beauty of its success for all these years is both elegantly simple and complex at the same time. That’s what I see being the appeal of this campaign ; it goes beyond the abstract of emotion or beauty to evoke what is timeless, a woman’s spirit'. (via)

eu diria que esta campanha, apesar de a sátira já ser vasta e mordaz "qb" (ver "The 10 Best Brad Pitt Chanel No. 5 Ad Parodies" aqui), reunie três ingredientes que fazem a diferença, em cheio no excelente, para além do vulgar:

- primeiro ingrediente de sucesso: esta campanha quebra a lógica de 91 anos na forma de comunicar o perfume! é preciso coragem!! a Chanel não o fez sem mais nada. E na verdade esta é a principal razão pela qual estou aqui a falar sobre isto, eu e outros milhares de bloggers e meios de comunicação! a ruptura com 91 anos de mais do mesmo.

- segundo ingrediente de sucesso: e como já o referi, não é um homem qualquer, é o Brad Pitt! o efeito "uaaaau" nas mulheres deste quarentão em particular não deve ser, de todo, desvalorizado ou relegado para segundo plano. Pela primeira vez, em 91 anos de história, o perfume é apresentado por um homem, ele diz qualquer coisa muito próximo da baboseira, "e tal a vida, e a jornada e coisa da vida" e na verdade... na verdade, não importa o que ele diz, é o Brad Pitt! nisto toda a gente parece estar de acordo

- terceiro ingrediente: como refere o próprio Brad Pitt, e em aparente contradição com o ingrediente anterior, pelos vistos até importa o que ele diz (ou tenta dizer)! o "espirito" da comunicação da Channel apesar de tudo, apesar de parecer mesmo que não, tenta afastar-se do excesso, do excessivo, e aproximar-se, previligiar o essencial! este anúncio tenta ir da opulência à simplicidade do Homem a pensar sobre si mesmo!  é "uma espécie" de prolongamento do Terrence Malick’s Tree of Life.

agora... nada é o mesmo quando a Channel lança a segunda parte desta campanha... aqui, já me parece um evidente passo atrás! quase que a denunciar que, no limite, nada disto foi pensado. Nada neste anúncio bate certo, porque não aprofunda nada do que foi conseguido no anterior, parece um volte-face e isso, sinceramente, já não cumpre.

Part 2 : Wherever I go - CHANEL N°5



para um histórico deste perfume, das principais campanhas e "pesonagens" ver aqui.

No comments:

Post a Comment