Feb 6, 2013

problemática do marketing nas pequenas empresas

o blog as Marcas que ficam tem sorte! Tem sorte porque tem amigos capazes de coisas surpreendentes. Este post é de um desses amigos, o António Jorge, do Instituto Superior de Gestão [link], e fala sobre a problemática do marketing nas pequenas empresas.












"Desenvolver a actividade de marketing numa pequena empresa tem uma dificuldade acrescida inerente à especificidade da própria empresa; isto é, o de ser pequena e de ter menos recursos.

Muita da actividade de marketing tem um carácter estratégico e portanto com reflexos positivos na conta de exploração, apenas no longo prazo; por outro lado algumas dessas actividades, como por exemplo os estudos de mercado e a informação táctica do mercado, são muitíssimos caros para uma pequena empresa, aliás impossíveis de comprar, porque o custo destes por unidade vendida é muitíssimo alto, o que não se passa numa empresa de grande volume.

O cenário descrito parece mais uma acha para a fogueira da crise, mas não é, trata-se apenas da constatação de uma realidade incontornável da qual devemos ter consciência, para de seguida buscarmos soluções que a possam contornar.

É nesse registo que, analisando melhor as pequenas empresas, se percebe que, na maior parte dos casos o seu sucesso e sobrevivência está dependente da intuição e experiência do seu líder e quadros.

Assim pode-se, numa determinada fase, substituir os estudos de mercado pelo conhecimento existente na empresa; completando-o / validando-o com um desk research sobre informação aberta e, não deixar de incorporar conhecimento de consultoria pontual ou regular para ir executando actividades de marketing indispensáveis, como o design de embalagem, o apoio às vendas e as definições estratégicas; uma vez que são actividades que, inevitavelmente, tem de acontecer. Um tijolo hoje, outro amanhã e daqui a uns tempos teremos uma casa.

Não é tradição no nosso País, uma atitude de cooperação relativamente a certas acções da actividade económica; como forma de viabilizar projectos repartindo custos dentro de um mesmo sector. Quando falamos de mercados externos; esta solução impõe-se (principalmente se os mesmo forem mais desenvolvidos), e já há bons exemplos do sucesso que esta atitude de cooperação, pode dar; lembro-me dos vinhos com a Viniportugal.

Em conclusão, não existem razões para não se desenvolver o marketing nas pequenas empresas; o que deve é ser considerada a sua especificidade e termos de necessidades, disponibilidade de recursos e, cada vez mais, buscando uma solução de cooperação sectorial."

No comments:

Post a Comment